terça-feira, 24 de março de 2015

EX-LÉSBICA BRUNNA CATUCA [ A HISTÓRIA COM DEUS ]

[ ESPIRITUALIDADE ]

Há um ano você conheceu a história de Brunna Catuca por meio de fotos. Uma moça que já tentou ser um rapazinho inclusive com aplicação de hormônios masculinos. Neste vídeo você vai conhecer um pouco mais de Brunna que hoje já é uma mulher madura. Ela garante que a descoberta da mulher que existia nela aconteceu por meio de orações de outra mulher fervorosa: sua avó. Esta é a história de mais uma pessoa que optou pela liberdade deixando a prisão de um rótulo para trás. Como a história é espiritual, claro que ela precisou de uma forcinha lá do Céu!


quarta-feira, 18 de março de 2015

RESPIRE A LIBERDADE








A tentativa de provar que se nasce biologicamente homossexual é chocante pelo fato de ser a mesma coisa de está negando, abrindo mão, da liberdade.

É uma bandeira levantada pelo ativismo gay (GLBTTs$$$$) pensando apenas em dinheiro e poder com um disfarce de bondade. Sim, porque ONGs recebem recursos públicos, paradas gays e líderes gayzistas recebem fortunas tanto do governo quanto de empresários simpatizantes.

Na guia Ciência vocês já viram que a decisão de tirar a homossexualidade do rol de doenças mentais foi unicamente política. E tadinho do Cummings (psicólogo autor da resolução) só queria ajudar. Como ele mesmo diz não tinham noção do que aconteceria. 

Graças a Deus, apesar de já está de idade, pode falar ao mundo antes de partir. Então digamos que foi um erro parcialmente corrigido. Parcial porque maior do que a própria ciência autêntica é o interesse em dinheiro, dinheiro, dinheiro. E se dinheiro significar esconder a ciência autêntica está valendo. Conseguem isso com o poder político. Conseguem abafar tudo comprando a mídia. A mídia prostituída. 

Na TV todos falam que a homossexualidade não pode ser tratada como doença porque foi tirada da Classificação de Doenças Mentais. Quantos de vocês, porém, já viram este vídeo do Cummings na mídia brasileira? Eles só veiculam o que favorece o objetivo deles. 

A televisão e o rádio sempre serão os principais meios de comunicar e consequentemente de alienação de pessoas. Chega por meio do rádio a mensagem de que homossexualidade não pode ser encarada como doença e muito menos mudada. Imaginemos um jovem que está tendo desejos homossexuais lá no sertão e ouve isso - só um lado da moeda - e absorve como verdade. 

Este exemplo é só para você entender a capacidade destes grandes veículos de comunicação. Do poder de alienação. Da distância que podem alcançar. 

Este jovenzinho que mora lá no sertão só tem o rádio como meio de comunicação. O que chega é o que ele absorve. Lembrando que só chega um lado da moeda. 

Nós que temos acesso a internet já sabemos da existência do outro lado da história: o mesmo autor da resolução afirma que as pesquisas imparciais deveriam continuar e isso nunca aconteceu. 

Para nós isso é uma bomba. Então descobrimos que todo esse tempo fomos adestrados politicamente. Só acreditávamos no que os "estudiosos" diziam. Estudiosos, porém, parciais, ativistas, militantes de uma causa. 

Uma causa que eles adoram principalmente porque viram nela grana $$$. O que quero evidenciar é que só nós internautas temos acesso as informações verídicas. Aquele jovem do sertão pode viver a vida inteira dele com aquela pseudo-certeza entregue a ele por meio do rádio que para um bom pensante não conclui absolutamente nada. 

Como podem afirmar com tanta veemência que a homossexualidade não é uma doença se não se sabe cientificamente a própria origem dela. 

É jogado a todo momento uma "verdade" vazia para grande massa. E são pessoas que não se questionam. É nitidamente claro ser impossível afirmar que algo não é uma doença sem saber a origem. 

Ninguém sabe absolutamente nada cientificamente sobre homossexualidade. Há apenas estudos que tentam provar fatores biológicos que nunca tiveram sucesso. 

Não está sendo passada a ideia de que a homossexualidade seja uma doença. Temos apenas que nos colocarmos diate da situação como seres humanos maduros e racionais com capacidade de questionamento. 

Não pode continuar a acontecer o que já vem acontecendo: proíbem pessoas que voluntariamente querem deixar este estilo de vida, esta orientação, com base numa decisão que já está clara que de científica não tem nada. Estão mantendo em cativeiro pessoas. Estão fazendo sofrer mais ainda quem não quer ser homossexual. 

O mesmo ativismo que proíbe o avanço da ciência autêntica é o que propaga que a vontade de deixar de ser homossexual é apenas
resultado de pressão social e religião. Pessoas desses movimentos são podres. É triste ver cada vez mais jovens entrando no mesmo barco furado desse ativismo doentio. Se algo já temos certeza que é doença é esse ativismo. 

Querem entrar nas escolas e doutrinarem crianças com suas teorias de gêneros.

Ei! Ninguém sabe cientificamente a origem, o principal, a origem da homossexualidade. Como ensinar crianças algo que não se sabe o que é? 

Fica claro para um bom observador e questionador que será passado a estas mesmas crianças pensamentos, filosofias, ideologias, política de um grupo. Não tem ciência autêntica nenhuma nisso. 

Como pai ou mãe não permitiria de forma alguma meu filho aprender essa porcaria de teoria de gêneros enquanto não provarem definidamente que alguém nasce biologicamente assim. Isso também vale para leis que visam privilegiar tal comunidade. 

Querem ensinar algo sobre isso nas escolas? Criem a matéria cidadania onde os alunos vão aprender a respeitar as pessoas como pessoas independente de raça, desejo sexual e religião. 

A própria matéria de sexualidade quando trata da questão homossexual é sempre no campo da teoria. Tudo que é repassado sobre este tema não é científico. Deveria ser ensinada a sexualidade do corpo apenas anatomicamente. Ensinar o que é provado, o que realmente já é conclusivo. 

As pessoas deveriam ser ensinadas desde a infância o que é ser homem e mulher, mas inventaram os rótulos e é enraizado isso nas mentes que estão em formação. Ainda na adolescência e até mesmo no início da vida madura estamos formando nossa identidade psíquica. 

Ao contrário de ser ensinado nas escolas a anatomia do corpo de um homem e de uma mulher ensinam teoricamente sobre os rótulos. E para piorar pregam que se você se identificar com tal rótulo é impossível se desligar dele. Chegam ao extremo como estamos nos dias de hoje querendo provar que se nasce rotulado. Tá dando asco de ouvir na mídia toda hora os gays dizendo "nasci assim". É incrível como alguém pode aceitar uma mentira para sua vida. 

Vamos fazer cálculos?

Imagine o cenário em que realmente as pessoas nasçam biologicamente gays. As mães durante a gestação poderiam saber que o filho seria gay. Ele sairia de lá rotulado do hospital. Assim seria compreensível viver com a ideia de que se nasce assim. No entanto, sabemos que a sigla deles é extremamente complexa. Seria necessário explicar biologicamente como se nasce cada letra do GLBTT. Os dois "TT" certamente resultaria numa confusão infindável. Como alguém nasce travesti ou com tendência de ser um travesti. O transexual então? Por que alguns nascem transexuais lésbicas e outros não? Quais mutações genéticas aconteceram para isso tudo? Faça os cálculos! Talvez a matemática explique isso, porque a genética nem na origem chegou. E dizem por ai que já fazemos uso do avanço científico-tecnológico.

Essa bandeira "nasci assim" é mole falar. Da boca pra fora sem respaldo nenhum, posso falar até que nasci um vampiro. Ridícula a comparação que foi feita né? Mas resumindo é exatamente isso: ridícula até mesmo a tentativa de se provar que nascemos rotulados. 

Décadas de estudos, desembolso de fortunas, não serviram nem mesmo para descobrir a origem disso. Como pode ser permitida a veiculação da afirmação que se nasce assim? É uma evidente loucura. 

Conseguem ver porque é uma maluquice estes rótulos?! Eles dividem as pessoas e sempre vão ter como objetivo tirar a liberdade. O Estado garante liberdade individual. A própria Bíblia que é a proposta de criação mais conhecida e lida do mundo garante que sim as pessoas têm livre arbítrio. Podem ser, fazer, deixar de ser e retornar a fazer quantas vezes quiserem. O ativismo vai totalmente ao oposto disso, mas só por um motivo: é com os rótulos que ele sobrevive. Se eu colocar na sua cabeça todos os dias que nasceu assim, mesmo sem ter como provar, vai ficar fixado.

As vezes eu entro em estado de pani quando vejo que estes grupos
ativistas estão tirando o que de mais precioso recebemos como criações, e recebemos como garantia do Estado, a LIBERDADE. 

Não podemos deixar o mundo com seus poderosos doutrinar as crianças. A escola deveria ensinar a sexualidade dos corpos sem partir para o campo dos desejos que é totalmente psíquico, emocional.  

Não deixem jamais esse lixo de teoria de gênero, e esses lixos de rótulos até mesmo o heterossexual, serem pregados na mente das próximas gerações. Você não pode mudar o mundo, mas pode mudar as coisas na sua casa. Só aceitem qualquer coisa destinada a orientação sexual depois que:

* For comprovado cientificamente qual origem/causa da homossexualidade;

* For comprovado cientificamente que se nasce biologicamente assim;

* For comprovado cientificamente que é impossível deixar de ser assim;

* For explicado como alguém que nasce biologicamente homossexual funciona biologicamente como heterossexual. Lana Holder, por exemplo, diz ser lésbica desde o ventre, mas teve filho naturalmente. O "gene lésbico" só causa alterações nas emoções (desejos)!?

Devemos crescer com verdades absolutas em relação a isso, não achismos. 

O que se sabe de forma concreta é que se nasce homem e mulher. Desejos são desejos. E todo desejo está propenso a mudanças. Fica difícil acreditar nisso porque estão alienando pessoas de forma injusta desde crianças com a afirmação que se nasce assim e é impossível mudar. Estão, de propósito, colocando um bloqueio na mente das pessoas. 

Falo isso por experiencia própria. Quando estava gay meu coração tinha a firme esperança que eu podia mudar, mas minha mente estava cheia de lixo desse mundo que me fazia até mesmo ser um impotente com mulheres. Não tinha excitação nenhuma porque minha mente doutrinada dizia: é impossível, é impossível, é impossível. A cada parada gay, a cada evento sobre "diversidade", a cada nova gíria, eu só estava me prendendo cada vez mais e mais numa identidade criada por um grupo ativista. Ficando cada vez mais distante da minha liberdade que, esta sim, é nata.

PARADA GAY DE SÃO PAULO ALIENANDO SEUS ADEPTOS:


Esses seres humanos que comandam o destino do mundo sabem muito bem como corromper uma mente, aliená-la e transformam pessoas com uma vida livre em verdadeiros robôs. Parece que é arrancado de dentro do ser a habilidade de questionar-se.

Ninguém nasce gay. Ninguém nasci bissexual. Ninguém nasce transexual ou travesti. E a etiqueta hétero serve apenas para sustentação das demais. Os que se rotulam como "héteros" fariam um favor gigantesco
se também abandonassem o rótulo e se identificassem apenas como são: homens e mulheres. Nascemos homens e mulheres e durante toda vida podemos ter descobertas sexuais e emocionais. Fixando o foco em alguma ou não. É uma decisão nossa. É algo tão justo que pensar o contrário é sinal de loucura. 

Fomos criados livres, o Estado garante a nossa liberdade, então não aceitem doutrinarem crianças em escolas com essas rotulagens e etiquetas. Estão querendo alienar as mentes para prolongar seus reinados. 

Todos nós já ouvimos a frase: "o coração não escolhe quem amar". Isso deve valer como clara evidência que ninguém nasce rotulado. Adotar o rótulo gay para si, é extinguir a possibilidade de amar uma mulher. Você calcula inconscientemente: eu não sou livre, sou gay, sou um impotente com mulheres, não consigo, não posso, não dá. Como não dá se o coração não escolhe quem amar? Como não dá se seu corpo anatomicamente revela ser possível? 

[ Não Dá ] É exatamente com essas palavras que todos os dias dominam sua mente, sua vida. 

A homossexualidade ativista como é disseminada é mais um obstáculo para aqueles que querem no coração amar e constituir uma família biológica com o sexo oposto. Não deixem esses grupos militantes e que querem grana encher sua mente dos lixos que eles criam. É eles que financiam o "NASCI ASSIM" e "É IMPOSSÍVEL MUDAR". É eles que com brechas nas leis conseguem te impedir de ser livre - como é o caso do Conselho de Psicologia do país. Lá fora ninguém está impedido de propor meios para deixar de ser homossexual. Pessoas adultas e em pleno juízo podem voluntariamente buscarem este tipo de mudança. Mesmo que seja para experimento - elas são adultas, emancipadas, ora! 

Os ativistas defendem que não há estudo que tenha tido sucesso em mudanças. Eles têm que ser lembrados: assim como não há estudos que compravam que se nasce assim e que não se pode mudar. Ou seja: zero a zero, vamos avançar nas pesquisas? Se imparciais deveriam aceitar que fosse assim como propôs Cummings, mas por politica impedem o avanço dos estudos. Para não abalar o esquema deles só são permitidos estudos que corroboram com o pensamento que se nasce assim. Lembrando que todo esse bloqueio em cima de algo que não se sabe absolutamente nada sobre a origem.

Tomam proveito de pessoas que se suicidaram com seus problemas emocionais. Muitas dessas acredito que se mataram por não saberem que eram na verdade livres. Estavam sendo atormentadas por um rótulo. 

É sério galera, não aceitem coisa alguma sobre homossexualidade sem provas científicas, comprovação em laboratório do que falam. Sem isso é tudo teoria, ideologia montada, mentira, é tudo um esquema para continuarem tendo fontes de grana e poder. Ou você acha que os políticos que recebem votos do eleitorado gay vão um dia dizer para seus eleitores: vocês são livres! Dizendo isso eles perdem voto, perdendo voto eles perdem seus sustentos, suas riquezas, dizendo isso eles perdem suas capacidade de influência, de dominação, dizendo isso eles voltam a ser ninguém. Por isso se for preciso te deixar preso nas grades da mente pode ter certeza que vão te deixar e vão manter os consultórios fechados. Você quem decide ser um presidiário de uma ideologia ou livre. 

Se eles tivessem tanta certeza que nasceram assim não teriam problema nenhum em verem pessoas adultas voluntariamente buscando esse tipo de auxílio. Já que têm tanta certeza da imutabilidade de seus estados deveriam deixar essas pessoas quebrarem a cara. 

A grande questão é que ouve-se falar que um conseguiu, dois conseguiram, três conseguiram mudar. E com o maior número de gente que se diz mudada toda construção e império vão sendo desconstruídos. Coloque-se no lugar de poder deles. Você também faria de tudo para manter-se inabalável né?!

Uma dica: quer vencer esse bloqueio mental lançado por eles, faça de tudo para nunca mais escutar ideologias gays. Passou na televisão - desliga. No dia-a-dia não dê ouvidos. Afaste-se destes que não querem liberdade, mas querem a prisão de um rótulo. 

Lembre-se do quão importante e valiosa é sua liberdade de escolha. 

Eles não vão permitir consultórios abertos tão cedo, talvez nunca nesse país corrupto, mas você não nasceu dependente de consultório e nem depende disso para se descobrir como ser humano. É só fechar a mente para ideia dos outros, e viver as suas. 



A fé também existe exatamente para isso, para que você quando quiser fugir do sistema e dependência deste mundo, tenha como sobreviver. Percebido isso também foi assegurada constitucionalmente. 

Respire a liberdade. A liberdade do permitir-se. Do confrontar-se. Do reconstruir-se. Do tentar. Não aceite a sentença deles. Não deixe eles baterem o martelo sobre as decisões da sua vida. Não ouça esses lixos e asneiras de ativismo. 

Os adolescentes caem no jogo, mas você que já atingiu a maturidade sabe muito bem que você é o dono da sua vida. O escritor de cada capítulo.

As falas deles já são conhecidas: vão dizer que tentar deixar de ser gay só vai piorar seus conflitos. Você vai está reprimindo. Que você não precisa disso, é pressão social e religiosa. Eles já tem um script prontinho para tentar te convencer. Cabe a você seguir a verdade deles, de um grupo, ou a sua verdade. A sua verdade está no seu coração. No mais íntimo do seu ser. Só você a conhece e sente o poder dela. É tão particular, tão intrínseca a você, que você sabe muito bem que não tem influência externa nenhuma. A esperança do seu coração é a sua verdade.

Se você quer deixar de ser gay, estiver disposto a permitir-se, e se desligar de tudo que aprendeu de homossexualidade, é fato que você vai conseguir. Não funciona com forçação de barra, tem que fluir unicamente de você a vontade de mudar. 

Não entregue a estas pessoas podres a sua liberdade. 

Lembre-se: nem Deus tirou seu livre arbítrio para ser e deixar de ser o que bem entender.  






segunda-feira, 16 de março de 2015

HISTÓRIA DE VIDA: NÃO QUERIA SEXO E SIM UMA FIGURA PATERNA


Esta história de vida é de alguém muito querido, muito especial, que certamente Deus colocou no meu caminho para que eu não andasse sozinho. Era como eu me sentia lá em 2012 quando nascia um novo eu. Quando eu ainda perguntava se haviam outros sodomitas transformados pelo maravilhoso Deus. Quando eu estava engatinhando. Talvez ele nem saiba a importância que teve e tem para mim, mas não posso deixar de registrar aqui. Apesar de ele morar em outro estado, a internet nos aproxima e tem sido enriquecedor crescermos juntos nessa caminhada. Sou fã desse cara e do coração que tem. 

Arlei Lopes hoje é pastor de uma congregação na sua cidade. Antes de estar bonitão como na foto, você nem imagina o que enfrentou. Seus conflitos emocionais o levou para além da homossexualidade. 

Eu não vou contar tudo porque você vai ler numa conversa que ele teve com uma irmã cristã para um site institucional de uma congregação. Segue então a história de um restaurado e também instrumento de restauração!


Pr. Arlei, quem é você?

Eu sou o que a Palavra de Deus me diz, e Ela fala que sou filho amado do PAI. Hoje reconheço minha identidade, hoje sei quem eu sou! Durante muitos anos da minha vida, achava que era a pessoa mais fraca desse mundo, que era impotente, incapacitado, rejeitado, mas Cristo me fez enxergar quem de fato eu era. Levou muitos anos, porém consegui enxergar meu real valor; e sou uma pessoa que vale muito para Deus, pois Jesus morreu por mim!

Em que ano o grande milagre de restauração se iniciou em sua vida? Em qual situação o sr. se encontrava?

O primeiro milagre e mais importante ocorreu em 1992 quando tinha 15 anos, nesta época tive o privilégio de aceitar a Jesus como Senhor e Salvador da minha vida! Graças a Deus por isso, pois Cristo me ajudou a lidar com as dores da minha alma, um ano antes minha mãe havia falecido e depois meu pai biológico me expulsou de casa… Passei por várias casas de parentes, até que uma prima me convidou para ir à igreja.

Nesse período tive pensamentos suicidas e já lutava com os desejos da homossexualidade, um comportamento que adquiri por causa da paternidade ausente, não queria sexo e sim uma figura paterna, mas isso só descobri muitos anos mais tarde. Possuía um vazio em minha alma muito grande, e para preenche-la comecei a comprar coisas, virei um consumista, e com o passar do tempo fui adquirindo outros comportamentos viciantes para preencher meu vazio de alma, vícios como: ativismo, pornografia, masturbação, perfeccionismo e vício sexual, entre outros… Tinha uma autoimagem muita baixa, era possessivo ao extremo, eu era um dependente emocional.

Tudo isso vivi dentro da igreja, nunca deixei de frequentá-la, pois eu entendi que somente Cristo poderia me ajudar a restaurar toda essa bagunça! Jesus nunca me abandonou mesmo em meio a tantos erros e dores, Ele foi me ensinando a lidar com toda essa dor, esse vazio, essas fugas que mais me adoeciam do que me aliviavam. Esse processo de cura interior durou anos, mas, graças a Deus, sou outro, hoje sou livre, consigo dizer não ao pecado. Ainda lido com alguns comportamentos, como o Ativismo e Perfeccionismo, mas mesmo assim já estão mais equilibrados. 

O Terceiro Milagre, foi que estive desenganado pelos médicos em 2005, perdi mais de 25kg, tive anorexia e por conta disso tive outras doenças, cheguei a pesar 43 kg. Quando os médicos me liberaram para ir para casa – pois não havia mais nada a que fazer – mas durante um tempo de oração, Deus me disse que iria viver! Mais uma vez vi as mãos de Deus sobre mim. Posso dizer que Ele Restaurou meu espírito, alma e corpo.


Seu processo de restauração foi fácil?

Nada fácil. Meu processo de restauração demorou um pouco, pois demorei para enxergar meus vícios comportamentais, minha independência de Deus, meus mecanismos de defesa, meus sentimentos de rejeição e meu orgulho. Meu processo de restauração emocional foi acontecendo através do meu relacionamento com o Espírito Santo e nesse relacionamento pessoal, Ele foi mostrando meus traumas, minhas dores da alma e foi restaurando-me aos poucos, de acordo com a abertura que eu dava a ele. Deus é cheio de amor, e vai tratando as nossas vidas com calma, com paciência a medida que suportamos; e nesse processo Ele também usou muitas pessoas, livros e cursos na área de restauração, tudo isso contribuiu para a minha emancipação e autonomia emocional e espiritual.


Fale sobre a forma pela qual o sr. é usado por Deus hoje, para ajudar na restauração da identidade de tantas vidas.

Como vimos, passei por um processo de transformação em várias áreas da minha vida, e por conta disso fui adquirindo conhecimento em processos de restauração emocional e espiritual. Costumo usar como testemunho o meu próprio processo de cura interior, hoje sou líder de um grupo de apoio chamado GAAP Brasil – Grupo de Amor, Aceitação e Perdão, depois acessem www.gaapbrasil.com para conhecerem melhor meu trabalho de ajuda aos que sofrem nas áreas emocional, espiritual e sexual. Nesse grupo ajudo com aconselhamentos, orações, estudos dirigidos e muita conversa (risos) pois entendemos que precisamos falar de nossas dores, pois faz parte do processo de restauração interior.

Aqui na IECG usamos muito o termo “FAMILIA UM PROJETO DE DEUS!”, olhando para esse slogan, o que vem ao seu coração?



Família pra mim é o bem maior depois de Deus! Acabei sendo adotado pelo pastor da nossa igreja, logo depois que aceitei a Jesus, tive um pai adotivo que me ensinou a amar a Deus e que também foi um agente de amor em minha vida, contribuindo para a cura das minhas dores e vergonhas.




Hoje sou casado, Deus me presenteou com uma maravilhosa mulher, nesses 16 anos, a Pra. Jaqueline tem sido minha ajudadora e uma grande contribuinte para o processo de restauração de Deus em minha vida.





Adotamos nossa pequena Thayna com 7 anos, hoje ela tem 9 anos. Com minha filha, aprendo todos os dias o que é o amor incondicional de Deus. Então defino família sim como “UM GRANDE PROJETO DE DEUS”!


Deixe uma palavra para os jovens que anseiam por serem transformados, mas carregam sobre si, o decreto: “É impossível!! Você nasceu assim!!”


Amados jovens, não permitam que suas dores emocionais definam quem você são! Em Cristo somos filhos amados, e nEle somos mais do que vitoriosos! Não existe nada que Ele não possa mudar ou restaurar, continuem perseverando e não desistam! Não desistam de Deus! Seu eu tivesse olhado apenas para o meu vazio, sentimentos de rejeição, solidão, medo do abandono, tristeza e tantos vícios, talvez já não estaria entre os vivos… Mas decidi olhar para Cristo, mesmo em meio ao lamaçal de pecado, compreendi que a graça dEle me bastava e que Seu poder se aperfeiçoaria em minhas fraquezas. Sejam firmes, constantes e esperançosos de que nada é impossível para Deus e que Ele não tem filhos prediletos, se Ele fez em mim fará em vocês também!

“Deus acredita em você, por isso enviou Jesus Cristo para morrer no seu lugar!”

Sobre sua história com Deus ele comenta no Facebook: "O que vocês viram é prova do grande milagre de Deus em minha Vida! Meus agradecimentos a todas as pessoas que Oraram por mim, vocês fazem parte desse Milagre! Deus te abençoe!"



No ano passado, durante aquele ataque da mídia à Marisa Lobo, o Pr. Arlei foi um dos corajosos que topou mostrar-se em favor da psicóloga. Corajoso porque logo após ele e sua família foram alvo da ira e descontrole dos ativistas gays que não aceitam ouvir opinião contrária. Que querem tirar a liberdade individual dos outros. Corajoso porque enfrentou o grupo de intolerantes que exige tolerância.

Na oportunidade foi esclarecido o porquê da defesa, veja:

“Esclarecimento ao apoio à Psicóloga Marisa Lobo. Somos pessoas que deixamos a prática homossexual e fazemos parte de uma diversidade que é rejeitada e odiada pelo movimento GLBTT e agora pelo Conselho Federal de Psicologia.

A psicóloga Marisa Lobo teve coragem de vir à mídia pedir respeito a nós, pois existimos. Queremos deixar claro que essa nomenclatura “Cura gay” não existe, sendo deturpação daquilo que a Psiquiatria chama de Orientação Sexual Egodistônica, isto é, pessoas cientes de sua preferência sexual, mas que desejam uma orientação sexual diferente por causa de transtornos psicológicos e comportamentais, que podem ser alterados, pois somos provas vivas dessas alterações. Porém, hoje, essas pessoas estão sendo impedidas de serem ajudadas pelos profissionais da psicologia e alguns têm recorrido à fé cristã para conseguir ajuda. A psicóloga em questão não foi cassada por fazer esse tipo de tratamento e sim por expor abertamente que é Psicóloga Cristã, e isso é inconstitucional, pois ela tem liberdade de expressão, e nisso a apoiamos.

Todo ser humano tem direitos e o nossos estão sendo negados. Não nos respeitam como pessoas capazes de tomar decisões, tiram nosso direito a buscar nossa verdadeira essência, negam nossas crenças e valores morais e espirituais em que acreditamos. Ignoram-nos, quando nos ridicularizam dizendo, de forma não científica, que não é possível mudar. O ser humano tem o direito – que é inviolável – de ser gay e de não querer ser mais gay. Eu existo, sou feliz, sou homem completo, assim como meus colegas ex-homossexuais. A psicóloga Marisa Lobo e nós, conhecidos agora como os ex-gays, seguimos os verdadeiros direitos humanos: o de dar liberdade individual, sem qualquer discriminação".

Pr. Arlei – Líder do Ministério GAAP. Terapeuta de casais e famílias na visão Sistêmica (IBAP – Bauru), formado em Comunicação Social Rádio e TV, Licenciado em Artes pela Universidade Claretiano e Pós-Graduado em Gestão Estratégica no Terceiro Setor. Foi ordenado Pastor em 2004, aos 28 anos de idade, pela Igreja Missão Evangélica Jaboque, em São Paulo e Desde 2007 cumpre o seu chamado específico na área de Restauração Emocional e Espiritual. Atualmente reside no interior de São Paulo, atuando como Missionário e Pastor, juntamente com sua esposa Pastora Jaqueline Lopes e sua filha Thayná. 


Postagens populares

Contador de Visitas

VISITE TAMBÉM: