terça-feira, 20 de janeiro de 2015

ENTREVISTA COM RICHARD COHEN




É verdade que a pessoa nasce homossexual?

- Richard Cohen: De acordo com a Associação Americana de Psicologia (APA), não se nasce necessariamente com a atração pelo mesmo sexo: "Apesar de que se tenham investigado muito as possíveis influências genéticas, hormonais, do crescimento, sociais e culturais sobre a orientação sexual, não há evidências que permitam os cientistas concluir que a orientação sexual esteja determinada por um ou por mais fatores concretos. Muitos acreditam que tanto a natureza quanto a educação desempenham um papel complexo. A maioria das pessoas sentem que tiveram pouca capacidade de escolha da sua orientação sexual ", diz a Associação Americana de Psicologia.

Por que existem pessoas com atração pelo mesmo sexo?

- Richard Cohen: Mais de oitenta anos de literatura científica têm encontrado muitas razões pelas quais as pessoas experimentam sentimentos homossexuais. Sei isso pela minha própria vida, pela vida de centenas de pessoas com as quais trabalhei como terapeuta, e de outras milhares através dos nossos workshops de cura e aulas através de videoconferência.
Muitas pessoas não acham o modo de vida gay realizador e gostariam de outro estilo de vida. Querem mudar os seus sentimentos homossexuais e ter família e filhos.

É possível a transição da homossexualidade para a heterossexualidade?

- Richard Cohen: Durante os últimos vinte e dois anos, como psicoterapeuta na International Healing Foundation, tive um sucesso notável ajudando homens e mulheres a resolverem sua atração indesejada por pessoas do mesmo sexo e realizar seus sonhos de heterossexualidade.

Como?

- Richard Cohen: Nosso plano em quatro etapas para passar de gay para não gay funciona se alguém estiver realmente interessado na mudança. Através do nosso programa, explicado no meu livro, as pessoas mudam de dentro para fora. Não é apenas a mudança de comportamento. Quando alguém identifica e corrige as feridas do seu passado, e experimenta o amor numa relação saudável e não sexual com pessoas do mesmo sexo, surge naturalmente o desejo heterosexual.

Você o tem visto no seu consultório...

- Richard Cohen: Eu experimentei isso pessoalmente e tenho observado a mesma transformação na vida de milhares de homens e mulheres com quem trabalhei como conselheiro, em seminários de cura ou aulas por videoconferência. Os quatro ingredientes da mudança são: 1) motivação pessoal, 2) um tratamento eficaz, 3) o apoio dos demais, 4) o amor de Deus.

Por que o lobby gay não quer assumir que muitas pessoas homossexuais sofrem por seus sentimentos e querem ser livres para fazer a transição?

- Richard Cohen: Os ativistas homossexuais trabalharam duro para evitar que os profissionais da saúde médica e psicológica oferecessem a sua ajuda àqueles que experimentam atração indesejada pelo mesmo sexo. A razão é que os homossexuais sofrem muitos preconceitos. Tudo o que eles querem é ser amados e aceitos. Portanto, desenvolvem a teoria de que ser gay é algo inato e imutável e não pode ser alterado. Mas isso não é cientificamente exato.

Qual é então o medo de falar de mundança?


- Richard Cohen: Quando afirmo que é possível mudar de homossexual para heterossexual, os homens e mulheres gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais sentem-se ameaçados. Compreendo a sua preocupação. Eu sofri discriminação e preconceitos, quando vivia como gay. Sinto o mesmo amor e compaixão por todos os homens e mulheres homossexuais, por aqueles que vivem uma vida gay e por aqueles que procuram uma mudança para viver uma vida heterossexual. Todo mundo é livre de decidir a vida que quer viver. Respeitemo-nos uns aos outros em um espírito de amor e verdade. É um direito humano de autodeterminação e de liberdade de expressão.


No seu livro, você diz que, para essa transição, é preciso curar as feridas emocionais. Que feridas são essas?


Richard Cohen: Se você estuda a literatura científica, vai encontrar os diversos fatores que levam alguém a se sentir atraído pelas pessoas do seu próprio sexo. Se você conversar e escutar os gays e as lésbicas, vai encontrar as similitudes nas suas origens. Eu explico no meu livro dez causas potenciais que levam homens e mulheres a ter sentimentos homossexuais.

Quais são?


Richard Cohen: Ninguém nasce, essencialmente, com sentimentos homossexuais. Ninguém simplesmente escolhe ter atração pelo mesmo sexo. Existem muitas razões para alguém se sentir atraído pelo mesmo sexo. Algumas causas potenciais dos sentimentos homossexuais são: 1) a carência de vínculos entre o filho e o pai, ou entre a filha e a mãe; 2) o temperamento hiper-sensível; 3) a identificação exagerada entre o filho e a mãe, ou entre a filha e o pai; 4) a falta de conexão com os companheiros do mesmo sexo, garotos que não se sentem à vontade com outros garotos, e meninas que não se sentem à vontade com outras meninas; 5) o abuso sexual. Estas são só algumas experiências que podem levar alguém a desenvolver a atração pelo mesmo sexo. Nunca é uma coisa só que leva aos sentimentos homossexuais.


Então existe uma causa nos pais?


Richard Cohen: Não é a educação dos pais, em si mesma, que gera sentimentos homossexuais, mas a percepção que a criança tem dessa educação. Subjazendo à atração pelo mesmo sexo, nós temos dois pontos principais: 1) traumas que não foram resolvidos no passado; 2) necessidades legítimas de amor por pessoas do mesmo sexo. Esses dois pontos conduzem à atração pelo mesmo sexo.


É possível prevenir a orientação homossexual?


Richard Cohen: Sim. No meu livro Gay Children, Straight Parents, eu explico como a família e os amigos podem ajudar as pessoas atraídas pelo mesmo sexo a mudarem e realizarem o seu destino heterossexual. Como nós conhecemos o que produz os sentimentos homossexuais, é fácil entender a forma de ajudar os homens e as mulheres homossexuais. Em outras palavras: um menino recebe o seu senso da masculinidade em primeiro lugar do seu pai, e depois dos parentes e companheiros homens; e uma menina recebe o senso da feminilidade primeiramente da sua mãe, e depois das parentes e das companheiras mulheres. Depois, quando o garoto atravessa a adolescência, surgem naturalmente os desejos heterossexuais. Neste último livro, eu descrevo doze princípios que a família e os amigos podem aplicar para ajudar os seus entes queridos homossexuais a conseguirem atingir a sua verdadeira identidade de gênero. Funciona se você seguir o programa. Nós conseguimos um grande sucesso ao longo dos anos.


Por que sua fé em Deus foi tão importante e decisiva para sua transição da homossexualidade para a heterossexualidade?

- Richard Cohen: Realmente não foi a minha fé em Deus que me ajudou a curar e sair da homossexualidade. Foi a confiança de Deus em mim que me ajudou a mudar! Por muitos anos, eu achava que era a pior pessoa do mundo porque tinha sentimentos homossexuais. Ouvi dizer que a homossexualidade era o pior "pecado". Mas finalmente percebi que Deus me amava incondicionalmente. Quando senti o seu amor, me tocou no mais profundo da alma e comecei a ser sarado. Passamos do ridicularizar e silenciar os homossexuais a aceitar quase todas as ideias do lobby gay. 

Você acha que muitas organizações médicas e religiosas deveriam pedir desculpas aos homossexuais por não ajudá-los no passado, e nem fazê-lo agora por medo de serem demonizados se eles não se dobram ao politicamente correto?


- Richard Cohen: Muitas organizações religiosas, médicas e psicológicas deixam que a criança escorregue pelo ralo da banheira. Abdicam das suas crenças fundamentais em nome da tolerância. Ao invés de pedir desculpas aos homossexuais por seus erros passados, mudam as suas crenças. Isso não é útil e nem agradável para a comunidade homossexual.


Então?


- Richard Cohen: Temos que pedir desculpas por nossas palavras e comportamentos ofensivos do passado, e oferecer-lhes o presente do nosso amor e compreensão, que ajudará verdadeiramente que todos os homossexuais se descubram a si mesmos em toda a sua verdade e autenticidade. Quando o fizermos, surgirá em todos nós uma mudança real e duradoura.


O que você diria a uma pessoa com sentimentos homossexuais que sofre e quer mudar sua orientação?

- Richard Cohen: Entendo como você se sente. Passei por isso. Tenha esperança de que todos os seus sonhos serão realidade. Mudar é possível! Vivi uma vida gay e agora estou casado há trinta anos. Não desista. Se você seguir as quatro etapas da cura de Compreender y Sanar la homosexualidad, encontrarás a liberdade que você deseja. Nunca desista.

Entrevista com Richard Cohen na apresentação do seu livro na Espanha em fevereiro de 2012. A obra é destinada às pessoas que sofrem com a homossexualidade indesejada. A homossexualidade egodistônica.  



Texto traduzido retirado daqui

Original aqui

Em 2014 Richard participou de um programa juntamente com o ativista gay Javier Checa. Na oportunidade Cohen foi questionado quanto ao título de seu livro que fala de "cura".  Cohen sabiamente revida e explica que a homossexualidade com certeza absoluta não é uma doença. No sentido de enfermidade, de algo contagioso. O autor esclarece que a palavra "cura", contido no título de seu livro, em inglês, se refere a transformação interior, que resolve feridas emocionais que, em sua opinião, são a fonte de atração pelo mesmo sexo. 

Confira as boas caras que Cohen faz por saber lidar muito bem com o descontrole do ativista. Aliás, seja no Brasil ou lá fora, os ativistas gays se enfurecem com muita facilidade. Será a pouca sensibilidade ao serem contrariados?! Clique aqui.



Algo interessante durante este programa foi a pesquisa realizada com os telespectadores daquele país. A pergunta foi: Você acredita que a homossexualidade pode ser curada como afirma Richard Cohen? - ou seja, no sentido explicado por ele. E o resultado esplendoroso de quem assistia mostra que naquele país a ditadura gay tem perdido força. Mais de 80% dos telespectadores se posicionaram a favor do nosso direito: o direito de deixar a homossexualidade voluntariamente. 



O lobby gay está tentando de todas as formas censurar e banir os livros de Richard Cohen. Ele tem reivindicado seu direito à liberdade de expressão e o direito das pessoas que desejam mudar sua homossexualidade indesejada. [ Por isso é importante você se mostrar ao mundo ] .


Em outro momento do programa, em meio a um surto do ativista gay que afirmou que iria processá-lo. Richard Cohen em tom energético diz: "viva a liberdade!" 



Durante a participação Cohen argumentou seu próprio caso e de milhares de pessoas que voluntária e livremente solicitam assistência, com 85% de sucesso. "Agora, essas pessoas são casadas ​​e têm filhos e são felizes".

Três livros de Cohen em espanhol, que é especialista em orientação sexual: Compreender e curar a homossexualidade. Filhos gays - Pais Heterossexuais. Abrindo as Portas do Armário - O que você não sabia sobre a homossexualidade. 




O livro da postagem, em espanhol, pode ser comprado ao clicar aqui

Um acervo de livros e outros produtos para quem sofre com atração indesejada pelo mesmo sexo. Infelizmente, tudo em inglês. Confira clicando aqui

Outro muito interessante da Fundação de Cohen é certamente este. Exercícios práticos para homens na recuperação de SSA - atração indesejada pelo mesmo sexo. Também há uma versão para mulheres.

Finalizo te convidando a rever o vídeo legendado em que Richard fala sobre o livro da postagem.






Seja pela ciência, seja pela espiritualidade, você pode sair dessa se quiser! E se conseguir unir essas duas fontes vai restaurar sua identidade de forma que te realize plenamente. Sucesso na caminhada! 







Compre logo o seu antes da inquisição gayzista, hehe! 







Se você preferir pode baixar a versão PDF em espanhol: 





ATENÇÃO: Todo conteúdo desta postagem tem como público pessoas que sofrem com atração indesejada pelo mesmo sexo, conhecida pela sigla inglesa SSA. Ou ainda homossexualidade egodistônica.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

MULHERES BISSEXUAIS SOFREM DE MAIS TRANSTORNOS MENTAIS DO QUE AS LÉSBICAS

As mulheres bissexuais sofrem mais problemas de saúde mental do que as lésbicas, apontou um estudo elaborado no Reino Unido publicado na revista científica Journal of Public Health.


14/01/15
Da EFE 




As mulheres bissexuais tem 64% mais de possibilidades de sofrer de desordens alimentares, 37% mais probabilidades de se auto-mutilarem e 26% mais de sofrer depressão do que as lésbicas, segundo a pesquisa elaborada pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres.

O estudo baseia-se na análise de dados obtidos em 2007 a partir dos testemunhos de 5.706 mulheres bissexuais e lésbicas com mais de 14 anos residentes no Reino Unido.

«As pessoas bissexuais têm um risco particular de sofrer de invisibilidade e serem marginalizadas nas comunidades de gays e lésbicas, assim como no resto da sociedade», alertou o pesquisador Ford Hickson.

«Apesar de as mulheres bissexuais do nosso estudo terem sofrido menos discriminação de género do que as lésbicas, isto não significou um benefício para a sua saúde mental», explicou o cientista.

O estudo detectou que as mulheres bissexuais são menos propensas a comunicar a sua tendência sexual a amigos, familiares e colegas de trabalho, e também mantêm menos relações estáveis.

«Os serviços de saúde mental deveriam ser advertidos sobre as diferenças e as similitudes entre as mulheres bissexuais e as lésbicas e desenhar a sua assistência nesse sentido», afirmou Hickson.

Lisa Colledge, co-autora da pesquisa, sublinhou que o resultado foi semelhante aos de outros que traçaram as diferenças entre bissexuais e homossexuais.

«Apesar de as mulheres não heterossexuais terem uma saúde mental muito pior do que as heterossexuais, as bissexuais mostraram mais transtornos», afirmou Colledge.


Copyright Efe - Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe



Opinião: 


Convido vocês a lerem alguns comentários da página da Folha de São Paulo - um dos maiores veículos que republicou a notícia. Lá percebemos uma multidão de comentários vitimistas e pessoas se doendo porque não conseguem ser nem um pouquinho contrariadas. 


No mesmo momento me veio a lembrança de algumas falas do Dr. Nicholas Commings. No vídeo ele diz: "a situação passou a tornar-se mais política que científica".

Em várias outras publicações podemos entender que a intenção de Cummings com sua resolução que tirou a homossexualidade do rol de doenças mentais era para reduzir o preconceito que havia contra os gays na época, mas sem que isso influenciasse na continuação dos estudos científicos. Foi compreendido de forma equivocada, pois como ele garante no vídeo os estudos imparciais nunca tiveram continuidade e o comportamento homossexual foi normalizado por pressões políticas e ideológicas não científica. 

Hoje, já acostumados com a ideia de que "nasceram assim" fica bem mais difícil para essas pessoas ouvirem algum tipo de contradição de seus comportamentos. Elas entram em verdadeiro estado de surto. No entanto, essa matéria é uma oportunidade que se abre para mais estudos imparciais serem publicados apesar do barulho dos militantes gays. 

O que a ciência autêntica está interessada é entender e resolver o porquê de uma multidão de pessoas homossexuais, das diversas vertentes, buscarem consultórios clínicos por não acharem a vida homossexual realizadora, por não ser uma verdade que os satisfaz. 

Apesar dos comentários que vocês leram na página, não podemos esquecer que o estudo teve participação de mais de CINCO MIL E 700 TESTEMUNHOS. E apesar dos gritos contrários - numa pesquisa imparcial este número de relatos certamente enriqueceu a visão científica sobre o tema. 

Esta matéria vai doer nos homossexuais, mas é preciso que estudos imparciais como estes continuem sendo feitos, pois sabemos que apesar de muitos gostarem da vida gay, o outro lado da moeda também está cheio de gente. E que devem ser igualmente ouvidas e respeitadas. 

Lembrando que eles podem manipular, mas a informação é clara: menos discriminação não resulta em mais saúde psíquica. Podemos ainda entender que a falta de saúde psíquica não está ligada diretamente a discriminação - no caso abordado. 

Que venham mais estudos imparciais!

Vou deixar vocês com uma fala intrigante de Cummings: "Nenhum de nós podia imaginar"






quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

HOMENS LÉSBICAS: APÓS MUDANÇA DE SEXO [ ELES ] SE CASAM COMO [ ELAS ]

[ MUNDO ]

Você pode amputar seu pênis, casar com outro homem que fez a mesma coisa. Viverem como lésbicas. Mas nem pensem em deixar de ser gay e construir uma vida com alguém do sexo oposto.

Haha... É brincadeira né!



Jan 07, 2015 12:26 By Nathan Pynn


Dois homens que se apaixonaram e vivem juntos, irão se casar como lésbicas, após ambos serem submetidos a uma operação de mudança de sexo por completo. Parma Bertoli, de 59 anos, e sua parceira, Stephanie Nickles, de 43, iniciaram o relacionamento quando ainda eram homens, no ano de 2004. Stephanie passou por uma mudança de sexo em 2006, enquanto Parma passou pelo mesmo processo em 2008. O casal, que vive em Warndon, Worcester (EUA), também teve as certidões de nascimento alteradas.


Homens se apaixonaram e irão se casar como lésbicas após mudança de sexo do casal. Dupla se unirá na Inglaterra.

No próximo mês o casal está se preparando para usar os vestidos brancos para o casamento. Eles ficaram noivos em 2009, quando Parma ficou de joelhos para o pedido especial.


Tragicamente o casal foi forçado a adiantar o casamento, depois de Parma ser diagnosticada com um tumor cerebral terminal, em outubro do ano passado, com menos de 12 meses de vida.

Os médicos diagnosticaram glioblastoma multiforme, um tumor cerebral maligno agressivo, que mesmo passando por uma cirurgia foi dito como incurável. 

O casal, que está esperando para se casar no cartório em Worcester, no próximo mês, agora está implorando por ajudas e doações para que possam realizar o sonho do casamento.

Comentário

Para mídia. Para a militância gay. Para o mundo. Esta situação é aceitável e deve ser respeitada porque falam de paixão. Qual é o primeiro desejo que nos faz querer deixar o estado homossexual mesmo? A vontade de amar uma mulher e construir uma família biológica com ela. Um sonho bonito. Um sonho cheio de amor! Para mídia mundana? Uma aberração. 

A cada dia que passa fica mais nítido o roubo de nossos direitos. A cada dia que passa fica mais claro que você pode ser o que quiser, menos ex-homossexual. Vocês conseguem entender isso, sério! Já faz um tempo que fico de cara com essas situações inusitadas super aceitas por todos, mas só em trazer o termo "ex-gay" para uma conversa - é motivo de rebuliço.

O que tenho percebido é que o mundo tem que aceitar que existem apenas dois corpos: masculino e feminino e pode-se fazer com eles o que quiserem. Porque se deixarmos essas teorias de gêneros tomar de conta, vamos perder as contas de tantas possibilidades de "gêneros". É o caminho para a aceitação e normalização de muitas práticas como pedofilia, zoofilia, incesto... 

Muda-se apenas o que é desejado. A defesa e alegação sempre será a mesma: eu gosto, eu amo, sou assim. Vão defender qual a diferença delas para essas outras. Só eles são doentes e os outros não?!

Os gayzinhos ativistas têm circulado a imagem de duas caveiras se beijando. Segundo eles isso prova que amor não tem gênero. Bem... para alguém que usa os neurônios essas duas caveiras poderiam também representar uma relação incestuosa entre o pai e a filha. Dois irmãos. E olha só que legal: poderia ser a caveira de um ex-gay e de sua mulher. Afinal: tudo é possível quando o assunto é o amor não é mesmo! Mas sabemos muito bem que essas coisas só valem para eles. É uma hipocrisia sem tamanho né não!!! 

Quando saímos do original tudo pode ser inventado. E cada reinvenção vai exigir seu direito de ser. Nosso caso, tão prático, é visto como absurdo. É ou não é um mundo bem maluco? Imaginem o tanto de mídias e movimentos ativistas interessados nessa confusão de gêneros. Afinal dá ibope e muita grana.

Levava na brincadeira a sigla LGBTsWXYZ... Num é que é real! Hehe

Nada melhor que a verdade biológica e imutável!



domingo, 4 de janeiro de 2015

EU: UM FILHO PRÓDIGO



Deus por meio de sua palavra nos deixou um relato muito simples, mas como tudo na Bíblia cheio de verdades. E quem contou foi o próprio Cristo. Nosso irmão primogênito. Eu vou mesclar a parábola do filho pródigo com minha própria história com o Pai. Pois eu sou um claro exemplo de filho pródigo desta geração. Aquele da escritura só foi comemorar nem pôde falar mais da sua experiência.  

Cristo conta em Lucas 15:11-32

[ A PARÁBOLA ]

Um certo homem tinha dois filhos;

E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.

E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.



[ EU ] 

Aos 15 anos, ao conhecer a identidade de Deus como Pai, pedi meu direito ao livre arbítrio para me entender e entendê-lo. Como todo bom Pai - que sabe o que há no mundo - Ele deu um tapinha nas costas e uma palavra de consolo: Eclesiastes 3.1. "Há tempo para todo propósito debaixo do Céu". 

[ A PARÁBOLA ] 

E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.

E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou

para os seus campos, a apascentar porcos.

E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.
E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!
Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;

Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.


[ EU ] 

Caracas Pai! Que dor! Eu resolvi viver os desejos do meu coração. E olha, estou acabado. Quantas paixões platônicas. Feri meu corpo demais Senhor. Conheci homens muito devassos no mundo Pai, e minha vida parece ser um filme pornô de tanta depravação. Senhor até a paixão correspondida que tive foi traiçoeira. Chega dessa comida mundana Pai. Não quero mais nem um pingo disso Pai. Por favor... me sinto perdido, morto! Socorro! 

[ A PARÁBOLA ] 

E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.


[ EU ] 

É Senhor! Eu cheguei a fazer coisas tão desumanas. Nossa... eu fui um lixo humano. Uma carniça. Pai para quê tudo isso... Eu estava estraçalhado. A ponto de precisar de drogas para aceitar aquela realidade. 


[ A PARÁBOLA ] 

Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;

E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;

Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.





Essa pequena introdução é para que você perceba que DEUS É PAI. Ele gerou Cristo que veio trazer esta verdade para nós. Ele não só contextualizou nesta parábola como nos ensinou a orar chamando Deus de Pai. 

Eu não tive um pai presente na criação. Logo que descobri a figura de Deus como Pai não demorei para entregar a Ele este papel. Fiquei sabendo de suas vontades para comigo por meio de sua palavra. Ele disse que não aceitava os desejos de praticar sexo homossexual. Pensei eu: tudo bem. Ótimo que não aceita, eu não gosto mesmo. Tira de mim então Pai, pois Tu é o Todo Poderoso. Ele não tirou. Ao contrário de revoltar-me com Ele busquei entender algumas coisas: 

1ª) Eu não pedi para nascer. 

2ª) Eu não pedi para ter desejos homossexuais. 

3ª) Eu aceitei o convite de Deus para ser meu Pai, queria fazer a vontade dEle, mas Ele não tirou os desejos para que eu fizesse a vontade dEle. 

Como entender esse quebra-cabeça todo. Eu refletia!

O Papai, todo amoroso, fez-me entender que a Palavra dEle eram muitas, e não só aquela em que Ele diz o que não gosta. Ele não fez rodeios. Foi direto! Mostrou-me Eclesiastes 3.1.

Foi mais penetrante que uma espada de dois gumes. Hummmm! As duas primeiras coisas compreendidas numa palavra só. Eu não pedi para nascer, nem pedi para ter desejos homossexuais - mas o Pai disse que existe propósito. Até nisso havia propósito. 

Ele tatuou Eclesiastes 3:1 em meu entendimento. Então aceitei a homossexualidade como propósito e não como parte da minha natureza. 

Já tô com minha mochila nas costas. Reivindico meu livre arbítrio para cumprir este propósito. Só espero que tenha fim mesmo viu! Rum! Vou até deixar uma cartinha escrita com o plano que eu tracei para este propósito. Por favor Pai, Tu sabe o quanto eu te amo e quero fazer tua vontade. Não me deixa morrer, não me deixa passar mais tempo do que o suficiente neste propósito. Tchau Pai!


Entendendo o propósito

Para quê nascer para isso. Por que te conhecer se eu iria te entristecer! 

Finalmente termina o propósito em minha vida. Ufa! 

Quando Ele tirou o fardo deste propósito foi o melhor alívio que senti, a ponto de chorar. 

No final de tudo Ele só me revela que tudo aquilo era para eu saber o quão bom e misericordioso Ele é - porque me aceita de volta. Ele queria que eu experimentasse a verdade de seus conselhos. Ele queria consolidar o conselho dele de Pai de que o mundo é mau. Que no mundo só há coisas que nos leva à morte. E estar pertinho dEle. Guardado por Ele e sendo cuidado por Ele. Ai... não tem nada melhor. Em sua excelente sabedoria sabe usar situações aparentemente ruins para resultados gloriosos. Porque o filho pródigo nunca mais vai querer deixá-lo. 

Ele mostra que cada um de seus filhos tem um propósito. E um deles, o primogênito - teve o maior dos propósitos. 

Todo tempo Ele queria me ver exercitando minha fé. Eu tive que ter bastante fé para: acreditar que não iria morrer durante a trajetória gay. E que Eclesiastes 3.1 iria se cumprir. Que aquele propósito iria acabar. Caracas... eu não duvidei nenhum momento de ambas situações.  


Por que você não me mudou Pai? Era tão simples para você.

Eclesiastes 3.1

O propósito como ser humano em estado homossexual terminou quando o Pai me agraciou com o nascer de novo. Quando Ele faz isso: "E darei para vocês um coração novo e porei dentro de vocês um espírito novo... e livrarei vocês de todas as suas imundícias..." Ezequiel 36: 26-38. Não só você, mas todos ao seu redor testificam este feito de Deus. 

O Senhor me fez entender o que Ele faz na vida de cada um de seus filhos. Não há nenhum de nós irmãos que não precisasse pecar. Todos tivemos pecados que nos consumiram, que nos estraçalhava. Os pecados para morte. São exatamente esses pecados que nos fazem olhar para o Pai, confiar nEle somente e no seu propósito maior: entender o sacrifício do nosso irmão primogênito e salvador Cristo Jesus. 

É com os pecados que o Senhor prova para os moradores do mundo que Ele é perdoador e único purificador de pecados. É com os pecados que Deus faz sua justiça. Porque enquanto estamos vivos podemos aceitar a qualquer momento seu convite para ser nosso Pai, ou apenas um Deus religioso. O Deus religioso não tem filho pródigo. O Deus religioso vai ser um juiz - apenas. 

Eu o reconheci como Pai. Ele me reconheceu como filho. Eu reconheci o que para Ele era pecado. Ele me apontou a salvação e lavou-me com sua Palavra. O verbo que se fez carne. Eu acreditei 100% para receber 100%. 

Como o filho pródigo da Palavra. Como o filho pródigo que escreve. Há milhares de outros irmãos pródigos que estão neste exato momento cumprindo seus propósitos. Assim como já há milhares que o cumpriram. Uns vão precisar de comidas de porcos. Outros de paciência para suportar dores sentimentais. E outros coisas bem piores. Mas o propósito do Pai é aperfeiçoar cada um de seus filhos. E até mesmo depois do fim do propósito como ser humano, tem mais, muito mais na fase de crescimento espiritual! 


"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim" João 14:1


Se sua concupiscência for o sexo homossexual, juntamente com outros pecados, e já pediu para Deus de todo coração uma mudança e nada aconteceu. Ouça Cristo: não turbe seu coração. Tenha fé no tempo e no propósito que o Pai tem na sua vida. 

Os filhos pródigos conhecem o Pai, e não o Deus religioso. O filho pródigo tem uma absurda fé para ir cumprir seu propósito e voltar para o Pai. Estes conhecem o Deus Pai. 

Irmãos que estão na difícil missão de tá fazendo o que odeiam: força! Já clamaram, clamaram, clamaram e Deus só querendo te mostrar que é um propósito... 

Lembre-se que todo propósito tem um fim e uma finalidade. O Pai, eu, e tantos outros da família do Céu te esperamos. Temos alguns irmãos legalistas que não vão gostar disso, mas maior que a opinião deles. É a opinião do Pai. Ele sabe, sonda, seu coração. Te esperamos para ouvir uma boa música, dançar e comer aquele churrasco! 

[ A PARÁBOLA ] 

E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.

E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.

E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.

Mas ele se indignou, e não queria entrar.
E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;
Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;
Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.

Palavras Finais

Deus me convenceu do quanto me ama deixando-me viver o que para Ele é detestável. Realizou meus pedidos em cada detalhe. Não teve como meu coração não amolecer... Não teve como não me entregar! Olhando para trás e refletindo em todo cuidado que teve comigo... Este pensamento tem sido meu companheiro desde então: Que amor é esse! Um amor que constrange. Ufa.
Irmãos pródigos há um dia, uma hora, um momento todo especial preparado pelo Pai para cada um! 

A chave para ir e voltar é a fé: Romanos 14:22

O firme fundamento de que esses malditos desejos que desagradam o Pai é um propósito dele contigo: Eclesiastes 3:1

Fé e firme certeza que Ele, só Ele, vai te tirar dessa: Provérbios 20:9


Aos meus irmãos pródigos que estão com suas mochilas, em aperfeiçoamento. Aos meus irmãos que têm absoluta certeza que a homossexualidade em suas vidas é um propósito. 

O Pai em sua excelente sabedoria sabe usar situações aparentemente ruins para resultados gloriosos. Porque o filho pródigo nunca mais vai querer deixá-lo. 

 Ele é o Pai que aguarda o filho pródigo com paciência, com amor, com generosidade, com saudade




2015 - VOCÊ PODE AJUDAR : MOVIMENTO CORES







2015 CHEGOU \0/

Postagens populares

Contador de Visitas

VISITE TAMBÉM: