quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

OS ESPECIALISTAS DA SEXUALIDADE BRASILEIRA



No SuperPop da última quarta-feira (17), foi apresentado ao pais um casal de transexuais. Ele na verdade é ela. E ela na verdade é ele. Os dois pretendem ter filho e constituir uma família... Para o "especialista" convidado, casal transex não é anormal. Eis o ponto em que precisamos chegar. 


Pessoas como eles dois podem chegar ao consultório deste especialista e serem bem aceitos. No entanto, se alguém chegar dizendo que quer deixar de ser gay porque intimamente ele não se sente bem assim. Este alguém é rechaçado. 

A mídia aplaude este tipo de relação, dizendo o que importa é o amor. Mas se alguém está gay e grita para o mundo que seu desejo é amar uma mulher, e ter filhos com ela, e constituir uma família da forma biológica e natural. A mesma mídia que defendia o amor sensacionalisa: que ridículo! 

Alguém pode com suplicas chegar a um consultório e dizer: "mas doutor o sexo anal na minha cabeça não entra que é normal. Eu não consigo me dar bem com isso mesmo havendo sentimento. Eu não gosto! Eu não quero! Eu estou completamente desesperado! Eu quero ser o que meu corpo diz que eu sou e não o que minha mente imagina. Eu acho lindo um casal hétero. Eu acho lindo a natureza trazer os filhos deles por meio de suas relações sexuais. Eu quero ter filhos assim. Biológicos. Com uma parceira do sexo oposto. E quero ter essa família linda comigo até ficar bem velhinho. Eu sei que meu corpo permite, mas minha mente não. Eu quero isso doutor. Ajude-me doutor!"

O máximo que alguém que expõe tal sofrimento ouve é um seco: "se aceite". 

Que dor! Quanta dor é ter seus sonhos frustrados por todos os lados e assistir um programa desses. É como se todos pudessem ser o que quisessem, menos ex-gays. Você pode ser tudo! Pode amputar seu pênis, casar com uma mulher que se veste de homem e tentar ser feliz. Mas não queira, e nem pense, em ter uma vida heterossexual. 

Que trágico saber que milhares de homens e mulheres lutam para vencer a egodistonia sexual. Vivem presas a um desejo que as fazem sofrer. Enquanto a mídia nos apresenta coisas inacreditáveis. 

Que mundo é este... 

Pergunto para você com toda sinceridade e sem respostas religiosas: 

Não é anormal essa situação, mas é anormal alguém querer deixar de ser gay? É anormal alguém querer deixar de fazer sexo anal? É anormal alguém querer constituir uma família da forma biológica homem x mulher? 

Ainda bem que fora deste país os egodistônicos podem contar com o auxílio da ciência autêntica. Aprendam outra língua companheiros. E não sejam reféns desta nação, desta cultura!!!




Um comentário :

  1. Pois é justamente no que pensei '' aprendam outra língua deixe essa cultura'' Uma cultura que preza o lado mais vantajoso para a maioria política, ou seja, o dinheiro!! Mas estou na luta, e desde que a comecei Deus tem feito maravilhas, sim Ele tem feito tenho reparado isso em mim, e se eu consigo, meu irmão qualquer um consegue, mas tem que persistir!!! Não desistir nunca! Somos o nosso corpo, e não o que mente acha que deve ser por algum descuido de muito tempo atrás. Não é descartável a ideia de ir à outro país para se tratar... Ai vai de até onde as pessoas chegariam para poder superar esse estado homossexual.
    Boa sorte na caminhada para todos!

    ResponderExcluir


Postagens populares

Contador de Visitas

VISITE TAMBÉM: